Kemet e a produção intelectual

A History of 'Kemet' – Ancient Egypt – Brewminate

Os antigos egípcios costumavam chamar seu país de Kemet (terra negra), uma referência à cor do solo, rico e fértil durante a inundação anual do Nilo (Hapi, como era chamado pelos egípcios), para diferenciá-lo de ‘deshret(terra vermelha), do deserto. 

Lá está o berço da Universidade, fato ignorado propositalmente pelo Ocidente. Em geral fala-se da Universidade de Bolonha, de 1088, como a pioneira.

Houve outras, anteriores, como a Universidade Antiga de Taxila,  no atual Paquistão, iniciada ao redor de 700 a.C., ou a Universidade al Quaraouiyine, no Marrocos, fundada no ano 859.

Mas, nenhuma foi anterior a Per Ankh, no Kemet (Egito), conhecida como Casa da Vida.

Destacá-la seria dar proeminência à produção intelectual negra africana.

Sua mais antiga unidade, na cidade de Heliópolis, foi fundada por volta de 3.000 a.C.

Nessas Casas da Vida ensinavam-se medicina, astronomia, matemática, filosofia, doutrina religiosa e línguas estrangeiras.

Nelas, foi desenvolvido o gênero ‘Instruções’, dos quais entre os mais famosos está “A Instrução de Amenemope” (século 10 a.C.).

Assim como o cristianismo é, de certa forma, uma extensão do judaísmo, este também está enraizado noutras culturas, principalmente na religião egípcia antiga.

A Instrução de Amenemope foi, possivelmente, a fonte para o Livro dos Provérbios, de Salomão.

Amenemope aconselha a modéstia, o autocontrole , a generosidade e a honestidade escrupulosa , enquanto desencoraja o orgulho, a impetuosidade, a autopromoção, a fraude e o perjúrio , não só por respeito a Maat (o princípio cósmico da ordem certa), mas também porque “as tentativas de obter vantagem em detrimento de outros incorrem em condenação, confunde os planos de Deus, e leva, inexoravelmente, à desgraça e punição”.

Em Provérbios 22, 20-21 (“Não te escrevi trinta capítulos sobre conselhos e conhecimento, para te ensinar a certeza de palavras verdadeiras e poderes responder com verdade ao que te envia?”) está uma clara referência aos 30 capítulos numerados em Amenemope.

De qualquer forma, vale ler os ensinamentos contidos em Provérbios ou em Amenemope, como, por exemplo:

(Provérbios 22:22): “Não roubes ao pobre, porque é pobre, nem oprima (ou subjugue) o humilde no portão. “(Instruções de Amenemope, cap. 2 . ) : “Acautela-te de roubar os pobres, e oprimir os aflitos “.
(Provérbios 22:24-5 ) : “Não faça amizade com o homem de raiva, nem vá ter com um homem colérico, para que tu não aprendas as suas veredas e dê um laço na tua alma”.(Instruções de Amenemope, cap. 10): “Não se associe com um homem apaixonado, nem aborde-o para uma conversa; não se lance para se apegar a tal pessoa, para que o terror não te leve embora”

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: