Há uma bolha sendo inflada?

(Fonte: FIA-USP Prof. Simão Silber)

“Examine o registro da história, lembre-se do que aconteceu no círculo da sua própria vida, considere com atenção o que ocorreu com quase todos os grandes infortunados, seja na vida privada ou pública, de quem você pode ter lido ou ouvido a respeito, ou de quem se recorde, e você descobrirá que a maioria esmagadora dos infortúnios surge por ele não saber quando estava em boa situação ou quando era apropriado ficar parado e se satisfazer.” (Adam Smith)

A ganância, que move os propósitos de enriquecimento, também causa a ruína dos que não sabem a hora de sair da festa.

Como a teoria econômica se encaixa diante de uma bolha? Como explicar que a demanda aumenta quando o preço do ativo está aumentando?!

Olhem o gráfico acima. O que justifica que o valor de mercado das companhias abertas no mundo tenha se elevado de US$ 33 trilhões após a crise de 2008 para os US$ 131 trilhões recentes? Quase 300% de valorização! Cerca de 12% a.a.!

Não parece uma bolha?

“… em certos momentos muitas pessoas estúpidas têm muito dinheiro estúpido. (…)

De tempos em tempos, o dinheiro dessas pessoas – o capital cego do país – é particularmente grande e desejoso.

Ele procura por alguém para o devorar, e ocorre uma ‘pletora’. Ele encontra alguém e ocorre ‘especulação’; ele é devorado, e ocorre um ‘pânico'” (Walter Begehot, 1826-1877)

(Fonte: FIA-USP Prof. Simão Silber)

Observem a liquidez pós-crise de 2008: os bancos centrais dos Estados Unidos, União Européia e Japão puseram uma montanha de dinheiro nas suas economias.

Este dinheiro não foi para renda fixa (com taxas reais negativas) prioritariamente; está no mercado de capitais, principalmente (também aqueceu o mercado imobiliário). O QE (Quantitative easing, afrouxamento quantitativo) não se transformou em inflação, pois não foi para o consumo, mas para ações, principalmente.

A irracionalidade está predominando?

Uma das regras fundamentalistas de Benjamin Graham era: “Preço sobre valor patrimonial da ação (P/VPA) moderado – preço atual não deve ser mais que 1 ½ do valor patrimonial do último balanço. Entretanto, um múltiplo P/L menor que 15 pode justificar um P/VPA superior. Como regra geral, sugere-se que o produto do P/L pelo P/VPA não deve exceder a 22,5.”

(Current Shiller PE Ratio: 37.68)

O gráfico acima mostra, para mim, uma “exuberância”; uma festa. Há muita euforia, acho. Quase um esquema Ponzi. Veremos.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: