Dido e Eneias

Dido e Aeneas por Nicolaas Verkolje (1673-1746, Netherlands) | Museu De  Reproduções De Arte Nicolaas Verkolje | WahooArt.com
(Dido e Enéias, tela de Nicolaas Verkolie)

Eneias é um personagem conhecido. Não, não vou falar do político nacionalista (“Meu nome é Enéas!”).

Trato do lendário fundador do que viria a ser a Itália, de quem falava Virgílio:

“Canto as armas e o varão que o fado quis exilado e que fosse o primeiro das terras de Troia a chegar à Itália e às praias de Lavínio.

Muito sofreu ele em mar e em terra, por vontade dos deuses e pelo implacável rancor da cruel Juno (Hera); grandes foram suas penas em guerras, antes que fundasse uma cidade e trouxesse seus deuses para o Lácio.

Assim surgiram a raça latina, os pais da Alba e as altas muralhas de Roma.” (Virgílio, Eneida)

Eneias era filho de Afrodite com o príncipe troiano Anquises – a deusa havia sido forçada por Zeus a se apaixonar perdidamente por um mortal como punição por “perturbar a cabeça” dos deuses.

Na Ilíada, suas proezas são inferiores apenas às do líder troiano Heitor.

Com a ruína de Troia, consegue fugir, levando seu filho pequeno, Ascânio, e, nas costas, o velho pai, Anquises.

Avançando: de seus descendentes nasceu Reia Sílvia, que, junto de Marte, deu à luz Remo e Rômulo, este o fundador de Roma.

Voltando: a rigor, a Eneias fora vaticinado que eles encontrariam um novo lar na terra onde os troianos haviam se originado.

A viagem é cheia de tribulações. Numa dessas, um naufrágio, Eneias chega são e salvo à Líbia com seus homens. Lá são bem recebidos por Dido, rainha e fundadora de Cartago.

Dido, uma mulher à frente de seu tempo.

Ela havia sido uma princesa fenícia bem casada, filha do rei de Tiro. Porém, seu irmão, Pigmalião, matou seu marido cobiçando sua riqueza.

Dido conseguiu fugir para a Líbia, levando sua irmã e sua riqueza. Lá fundou Cartago – essa é outra história, interessante.

Afrodite – não sei porquê – mandou Cupido (Eros) acender no coração de Dido o desejo por Eneias. Isso não foi bom para ela.

Aliás, foi muito bom por meses. Mas, Hermes aparece para lembrá-lo de seu compromisso com a Itália. E Eneias parte, apesar dos apelos e choro de Dido.

Quando a frota troiana estava saindo, Dido se mata com uma espada.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: