“… vós, que pretendeis recuar o progresso do país …”

(Bárbara de Alencar, 1760-1832)

Bárbara de Alencar, nascida em Exu, Pernambuco, participou ativamente da ação revolucionária de 1817 no Nordeste, que tentou varrer as forças do Império e antecipar fachos de iluminismo.

Os bens da família foram confiscados e ela foi presa, aos 57, viúva, juntamente com os três filhos, José Martiniano (pai do escritor cearense José de Alencar), Carlos José e Tristão Gonçalves, em porões de Fortaleza, Recife e Salvador. Foram quatro anos de prisão. Foi a primeira presa política do Brasil.

Voltou a se envolver, em 1824, na Confederação do Equador, quando perdeu os filhos Tristão e Carlos, crivados de bala pela reação das tropas imperiais.

Seu neto, José de Alencar (1829-1877), conhecido escritor de sagas indigenistas, revelou-se, como político, um ferrenho defensor da escravidão.

Alegava que a abolição da escravatura quebraria a economia nacional.

Eis um trecho de um discurso que fez no Senado, dirigido aos abolicionistas:

“Vós, os propagandistas, os emancipadores a todo o transe, não passais de emissários da revolução, de apóstolos da anarquia.

Os retrógrados sois vós, que pretendeis recuar o progresso do país, ferindo-o no coração, matando a sua primeira indústria, a lavoura.

Vós quereis a emancipação como uma vã ostentação. Sacrificais os interesses máximos da pátria a veleidades de glória.

Entendeis que libertar é unicamente subtrair ao cativeiro, e não vos lembrais de que a liberdade concedida a essas massas brutas é um dom funesto, é o fogo sagrado entregue ao ímpeto, ao arrojo de um novo e selvagem Prometeu!

Nós queremos a redenção de nossos irmãos, como a queria o Cristo. Não basta para nós dizer à criatura, tolhida em sua inteligência, abatida em sua consciência:

– ‘Tu és livre; percorre os campos como uma besta-fera’ …”

Alencar morreu jovem, aos 48 anos, de tuberculose, onze anos antes da abolição.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Um comentário em ““… vós, que pretendeis recuar o progresso do país …”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: