A crise climática está matando as sequoias, e árvores de Josué na Califórnia

The interior of a tree burns at Big Basin Redwoods State Park, southwest of San Jose, on Aug. 21, 2020. (Max Whittaker / The New York Times)
(O interior de uma árvore queima , agosto de 2020., foto de Max Whittaker)
Joanne Kerbavaz, an environmental scientist with California State Parks, examines redwoods burned in the Lightning Complex Fire, at Big Basin Redwoods State Park southwest of San Jose, Nov. 10, 2020. Kerbavaz has been roaming Big Basin since she was a little girl. “The forest I saw as a kid will not be back for some time,” she said. (Max Whittaker / The New York Times)
(uma cientista ambiental dos Parques Estaduais da Califórnia, examina sequoias queimadas , novembro de 2020, foto de Max Whittaker)
Sequoias burned and killed by September’s SQF Complex Fire in California, Oct. 28, 2020. California’s redwoods, sequoias and Joshua trees define the American West and nature’s resilience through the ages. Wildfires this year were their deadliest test. (Max Whittaker / The New York Times)
(Sequoias queimadas e mortas, outubro de 2020, foto de Max Whittaker)
Some of the approximately 1.3 million Joshua trees that burned in August’s Dome Fire in the Mojave National Preserve of California, Oct. 29, 2020. (Max Whittaker / The New York Times)
(Algumas das aproximadamente 1,3 milhões de árvores Josué que queimaram no incêndio, outubro de 2020, foto de Max Whittaker)

“Elas são o que os cientistas chamam de mega flora carismática, e existem poucas árvores em qualquer lugar mais carismáticas do que as três espécies mais famosas da Califórnia. Pessoas viajam de todo o mundo simplesmente para caminhar entre elas maravilhadas.

A sequoia gigante. A árvore de Josué. A sequoia da costa.

Elas são as três espécies de plantas na Califórnia com parques nacionais reservados em seu nome, para sua honra e proteção.

Os cientistas já temiam por seu futuro. Então veio 2020.

Os incêndios florestais que queimaram mais de 4 milhões de acres na Califórnia neste ano foram históricos e proféticos, prenunciando um futuro de mais calor, mais incêndios e mais destruição. Entre as vítimas, neste ano e nos anos que virão, estão muitas das árvores mais antigas e majestosas da Califórnia, já em quantidade limitada.

Em partes muito diferentes do estado, em ecossistemas não relacionados separados por centenas de quilômetros, os cientistas estão chegando à mesma conclusão: se os últimos anos de incêndios florestais foram uma declaração sobre as mudanças climáticas, 2020 foi o ponto de exclamação.

No verão passado, em Sierra Nevada, uma ecologista de incêndios chamada Kristen Shive acampou em um dos poucos bosques antigos de sequoias gigantes restantes, entre árvores tão antigas quanto a Bíblia. No outono, ela revisitou o bosque e ficou sombria entre os mortos.

‘Elas viveram literalmente centenas de incêndios em suas vidas”, disse Shive. “Agora estamos vendo elas serem mortos de uma só vez.'”

(John Branch/ The New York Times)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: