Mottainai: um estilo contra o desperdício

A cultura japonesa do “mottainai” | Centro de Chado Urasenke do Brasil

Mottainai representa um estilo de vida com base no budismo. O termo, muito mais do que uma palavra, exprime um pensamento no qual devemos utilizar qualquer recurso por todo o tempo possível de sua vida útil.

“Justamente por não significar uma palavra, mas uma forma de viver, o termo não tem uma tradução literal. Porém a palavra é composta de dois termos: “mottai”, que significa “digno” e “nai”, que significa “negação”. Sendo assim, dizer Mottainai na cultura japonesa significa que você ‘não está sendo digno’ daquilo que está fazendo ao desperdiçar coisas.  A ideia é que um objeto deve ser adquirido e utilizado apenas se for realmente necessário e demandar um tempo útil de vida para, assim, evitar os desperdícios.”

Tiemi Yamashita tornou-se uma grande divulgadora do conceito no Brasil (veja o vídeo anexo).

Para ela, Mottainai não é só evitar o desperdício de objetos, comida ou qualquer outra coisa material, mas também, evitar desperdiçar tempo ou esforço.

Seu lema: “Consumir é inevitável, desperdiçar é sua escolha!”

Transformado em hábito, alinha-se com as preocupações atuais de sustentabilidade, economia circular e minimalismo.

Aliás, o conceito é considerado como a origem dos  4 Rs da sustentabilidade surgidos na Rio 92, que trouxe para o mundo os termos: Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

2 comentários em “Mottainai: um estilo contra o desperdício

  1. Que gratidão!

    Monttainai é a palavra, com tudo que representa, que eu buscava para a atender uma definição muito específica do meu projeto! E Japonesa ainda? Maravilhoso! Meu coração disparou! Estou limitada, é os limites cansam, de usar bibliografia ocidental pois, infelizmente, não tenho acesso às culturas orientais…
    Muito agradecida!

    Espero um dia que seja possível perceber o impacto que Sra. Yamashita causou.

    Gratidão!
    Maria Lina Aguiar de Souza.

    Curtir

Deixe uma resposta para Maria Lina Aguiar de Souza Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: