James, Connery!

Ator Sean Connery morre aos 90 anos - CartaCapital
(Sean Connery)

Não sou de eleger mitos, mas Sean Connery foi um ídolo para mim.

Seus papéis com James Bond são inesquecíveis. Foi co-autor do personagem, além de Ian Fleming. Sua fleugma, vivacidade, elegância sem refinamentos e bom humor criaram espécie.

Não me apercebia que já tinha 90 anos. Não pensava que fosse mortal. Melhorava enquanto envelhecia.

A morte me leva a pensar na vida. Segundo Borges, o tempo é a substância formadora dos homens. Pro bem ou pro mal, sabemos.

A vida pode ser uma coleção de frustrações, tudo que poderíamos ter sido e não fomos. Mas, também, uma caixa de surpresas, com descobertas que nem nossa mãe apostaria.

Nossa vida é vista como o nosso futuro; parece que não vivemos um passado. Quem não se compraz com sua história não terá vivido, de fato; só ocupado espaços.

Nossa vida é pautada por desejos, que estão no futuro. Octavio Paz dizia que vemos o futuro como ideal e relativo: apostamos todas as fichas no tempo que virá, e se não dá certo, o reinventamos.

E o passado, o vivido? Isso é o que conta. Espero que meu ator preferido (os críticos diziam que ele era péssimo ator) tenha morrido em paz com sua história, que influenciou a tantos!

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: