“Haverá canto” (poesia de Juliana Spahr)

modo de usar & co.: Juliana Spahr
(Juliana Spahr)

Durante esses dias,
Eu acordava e minha cabeça doía
e então eu percebia que no meu sonho
Eu dizia a mim mesma que deveria escrever um pouco de poesia.
Mas meus sonhos nunca me explicavam por quê.
Ou como.
Como cantar nestes tempos sombrios?
É verdade que estou há muito tempo com a poesia.
Desde adolescente.
Esses amores de muitos anos e nossos corpos mudando juntos.
E também o aprofundamento desse amor. Apesar.
Naquele dia com a brisa no bar
E dissemos juntos, é preciso haver algum prazer no mundo.
E a seguir, a poesia é o que resta da vida.
E nós prometemos cantar mais.
E nos referimos dizendo,
Nos tempos difíceis. Também haverá canto?
Sim, também haverá canto. Sobre os tempos sombrios.

Comentário sobre esse poema:

“Eu estava tentando descobrir o que eu valorizava na poesia. Tive dificuldade nos últimos anos em lembrar que gostava de poesia porque há muito tempo confundia a sociabilidade em torno da poesia para o poema. E eu passei os últimos anos escrevendo muito sobre poesia e seu papel na diplomacia suave e o gênero parecia cada vez mais suspeito para mim. Então decidi escrever uma ars poetica, uma meditação sobre poesia, para ver se ainda gostava de poesia ou não.”
(Juliana Spahr)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: