Medicinas

Supremo Tribunal Federal determina que somente médicos podem praticar  acupuntura
(Acupuntura)

Não bastava curar o órgão doente, pensavam os antigos. Adoece-se quando a harmonia com o universo é rompida; é necessário o restabelecimento da harmonia para chegar-se à cura. Na medicina oriental, a harmonia é restabelecida quando se consegue o equilíbrio entre as forças contrárias (yang e yin) presentes em tudo.

A acupuntura segue este princípio no tratamento (principalmente das dores) e a macrobiótica, na alimentação.

A acupuntura é criticada, naturalmente, por não se basear no conhecimento científico, embora seja baseada no empirismo. A medicina moderna não consegue esclarecer, por exemplo, o que sejam os “meridianos”.

Para os acupunturistas, há cerca de mil pontos na pele que são sensíveis a determinadas doenças. Eles estão distribuídos em 12 grupos, arranjados em meridianos. Cada meridiano está associado a um órgão interno. A energia da vida flui através desses meridianos.

“É incrível que uma pequena agulha cravada na perna de alguém, logo abaixo do joelho, possa melhorar o funcionamento do seu fígado. No entanto, isso acontece. E pelo fato de ser assim, é que para nós, ocidentais, a acupuntura possui essa aura de magia. Na verdade ela é uma ciência empírica, fundamentada na observação.” (Aldous Huxley)

No Japão, o correspondente da acupuntura chinesa é o moxa ou moxabustão, que atua com a combustão de folhas secas de moxa ou absinto num recipiente específico, sobre determinados pontos da pele.

Ainda, nessa linha, há o Do-in, uma técnica de automassagem, que basicamente utiliza a pressão dos dedos das mãos em pontos específicos do corpo.

No Ocidente, a medicina alopática encara o indivíduo como um somatório de órgãos, apoiada nas ideias de Galeno, que diferem das de Hipócrates, que via o indivíduo como uma só unidade.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: