Nada, basta!

(Retrato de Tristan Tzara, por Lajos Tihanyi, 1927)

O dadaísmo surgiu em 1916. Artistas descrentes de uma sociedade responsável pelos desastres da Primeira Guerra Mundial decidiram romper com os valores e princípios estabelecidos, inclusive os artísticos. A palavra ‘dadá‘ significava apenas a própria falta de significado. Nihilistas, irracionais e, às vezes, subversivos, os dadaístas romperam com as formas e o conceito da arte. O absurdo, o caos e a desordem haviam mostrado suas ascendências sobre a história.

Hans Arp: “Em Zurique, em 1915, quando perdemos o interesse pelas carnificinas da guerra mundial, entregamos-nos às belas-artes. Enquanto ao longe troavam os canhões, nós cantávamos, pintávamos, colávamos e fazíamos poesia a mais não poder, pondo a alma inteira nisso”.

Lá, no Cabaret Voltaire, nasceria o dadaísmo.

Jean Arp - Objets placés selon les lois du hasard (Objects Placed According  to the Laws of Chance)
(Obra de Hans Arp)

Pensamento dadaísta:

“Mais pintores não, mais literatos não, mais músicos não, mais escultores não, mais religiões não, mais republicanos não, mais realistas não, mais imperialistas não, mais anarquistas não, mais socialistas não, mais bolcheviques não, mais políticos não, mais proletários não, mais democratas não, mais burgueses não, mais aristocratas não, mais armas não, mais política não, mais pátrias não, enfim chega de todas as imbecilidades. Mais nada, mais nada, nada, nada, nada” (Picabia)

Francis Picabia
(Francis Picabia)

Receita para fazer um poema Dadaísta

Pegue um jornal.

Pegue uma tesoura.

Escolha no jornal um artigo com o comprimento que pensa dar ao seu poema.

Recorte o artigo.

Depois, recorte cuidadosamente todas as palavras que formam o artigo e meta-as num saco.

Agite suavemente.

Seguidamente, tire os recortes um por um.

Copie conscienciosamente pela ordem em que saem do saco.

O poema será parecido consigo.

E pronto: será um escritor infinitamente original e duma adorável sensibilidade, embora incompreendido pelo vulgo. (Tristan Tzara)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: