O tempo adiado (poema de Ingeborg Bachmann)

Pin on ART
(Spring Lichen, de Michelle Morin)

“Vêm aí dias piores.

O tempo adiado até nova ordem

surge no horizonte.

Em breve deves amarrar os sapatos

e espantar os cães para os charcos.

Pois as vísceras dos peixes

esfriaram no vento.

A luz da anileira arde pobremente.

Teu olhar pressente a penumbra:

o tempo adiado até nova ordem

desponta no horizonte.

Do outro lado afunda tua amada na areia,

ele sobe-lhe pelo cabelo esvoaçante,

ele corta-lhe a palavra,

ele ordena-lhe silêncio,

ele encontra-a mortal

e pronta para a despedida

depois de cada abraço.

Não olha para trás.

Amarra teus sapatos.

Espanta os cães.

Joga os peixes ao mar.

Anula a anileira!

Vêm aí dias piores.”

Poeta austríaca Ingeborg Bachmann retrata mundo sem futuro no pós-guerra -  Aliás - Estadão

Ingeborg Bachmann morreu em 1973. Era doutora em filosofia, porém revelou-se como uma das vozes líricas mais poderosas da língua alemã do século passado.

Ela, austríaca, presenciou as tropas nazistas marcharem por sua cidade quando tinha onze anos. A vulgaridade da linguagem do Reich e a desolação causada pela guerra marcaram sua produção. Sabia que a linguagem pode ser capaz de construir mundos ou aniquilá-los.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: