Os espertos subestimam

“A mentira é, talvez, a única manifestação humana que necessita de palavras. O resto, a alegria, a tristeza, o espanto, as desilusões ou as esperanças, são emoções que não necessitam de palavras.” (Marcel Marceau)

Sim, mas o verdadeiro esperto assume papel de otário. E isso requer um ‘jeu de scène’, que poucos têm.

Em 1872, Philip Arnold e seu primo, John Slack, cometeram uma das maiores fraudes no mundo. Sem subornar nenhuma pessoa, Arnold e Slack compraram alguns diamantes e os espalharam num terreno de Wyoming. Depois, difundiram que tinham descoberto a maior mina de diamantes nas Américas.

 Philip Earle Arnold
(Arnold e Slack)

Logo, o financista Asbury Harpending recebeu um telegrama do dono do Banco da Califórnia, William Ralston: uma gigantesca mina de diamantes havia sido descoberta!

Harpending desconfiou e foi trocar uma ideia com o barão Rothschild, supondo que fosse uma brincadeira (há pouco tempo, as minas na África do Sul haviam sido descobertas). Este ponderou: “… a América é muito grande … talvez guarde outras surpresas.”

Bom, Harpending correu para San Francisco, contratou peritos e o melhor técnico em mineração, e deu um jeito de se certificar. Os peritos encontraram mais diamantes. Joalheiros avaliaram: uma fortuna! O técnico disse: “Com cem homens e máquinas adequadas, eu garantiria a retirada de um milhão de dólares em diamantes por mês.”

O financista montou uma empresa e arrecadou, logo, 10 milhões de dólares, Rothschild à frente. Mas, precisavam afastar os dois “mineradores” do jogo: ofereceram 700 mil dólares pelos mapas e os direitos; eles aceitaram, após alguma relutância. E desapareceram.

Quando os novos donos chegaram à mina com milhares de dólares investidos em infraestrutura, começaram a cavar e cavar, não encontraram um sozinho diamante. Após vários dias de trabalho, caíram em conta: a fabulosa mina mais valiosa da história não valia nada, não tinha diamantes nem nenhum outro tipo de gema. Dois desconhecidos conseguiram defraudar aos homens de negócios mais inescrupulosos.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: