Complexidade e Pensamento Sistêmico

“Nenhum homem é uma ilha; qualquer homem é uma parte do todo. A morte de qualquer homem me diminui, porque faço parte da humanidade; assim, nunca procures saber por quem dobram os sinos: eles dobram por ti.” (John Donne, 1572-1631)

Bem-vindos ao canal de Humberto Mariotti - YouTube

A complexidade “corresponde à multiplicidade, ao entrelaçamento e à contínua interação da infinidade de sistemas e fenômenos que compõem o mundo natural”, define Humberto Mariotti.

Ele lembra Jean Piaget: “Os fenômenos humanos são biológicos em suas raízes, sociais em seus fins e mentais em seus meios”.

Baseando-se em Humberto Maturana, resume:

  • O que chamamos de racional é o resultado de nossas percepções.
  • O racional vem do emocional, não o contrário.
  • Uma cultura é uma rede de conversações que define um modo de viver. Toda cultura é definida pelos discursos que nela predominam.
  • Os consensos sociais são oriundos das redes de conversação.
  • Uma cultura que não desenvolve a cidadania de seus membros não cresce.
  • Nenhum argumento racional pode convencer as pessoas que já não estejam convencidas ou propensas a isso.

Não existe percepção totalmente objetiva.

ALGUNS PRINCÍPIOS DO PENSAMENTO COMPLEXO

Tudo está ligado a tudo.

O mundo natural é constituído de opostos, antagônicos e complementares.

Toda ação implica um feedback.

Todo feedback resulta em novas ações.

Vivemos em círculos sistêmicos e dinâmicos de feedback, e não em linhas estáticas de causa-efeito imediato.

Temos responsabilidade em tudo o que influenciamos.

O feedback pode surgir bem longe da ação inicial, em termos de tempo de espaço (Teoria do Caos).

Todo sistema reage segundo a sua estrutura.

A estrutura de um sistema muda continuamente, mas não a sua organização (atrator).

Os resultados nem sempre são proporcionais aos esforços iniciais.

Os sistemas funcionam melhor por meio de suas ligações mais frágeis.

Uma parte só pode ser definida como tal em relação a um todo.

Nunca se pode fazer (ou pensar que se está fazendo) uma coisa isolada.

Não há fenômenos de causa única no mundo natural.

As propriedades emergentes de um sistema não são redutíveis aos seus componentes.

É impossível pensar num sistema sem pensar em seu contexto, seu ambiente.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: