“Quando olhamos para dentro, nossa visão de fora se altera” (Joseph Pearce)

Participei ontem, 01 de julho, de uma conversa com meus amigos Adalmir Sampaio Gomes e Avelino Balbino. Fui muito prejudicado pela qualidade da internet, com várias quedas e atrasos no som e na imagem – padrão brasileiro.

Falamos sobre tendências para os próximos anos. Pretensioso, mas necessário. Pensar sobre o futuro não nos obriga a prevê-lo, naturalmente, mas a pressenti-lo e assumirmos posicionamentos. É uma tarefa incessante. Ao entrarmos num rio, podemos sentir correntes que não são visíveis da margem.

“… todos os problemas que hoje enfrentamos são o resultado direto e inevitável das soluções brilhantes de ontem.” (Henry Bergman, arquiteto)

Minha opinião é que poucas mudanças efetivas surgirão de imediato, após a crise sanitária. Mas, esse período terá servido para a elevação do debate sobre várias ‘crises’ latentes.

Caso tudo transcorra como esperado, com o surgimento de vacinas, poderemos ter um fortalecimento do prestígio da ciência e o arrefecimento de ondas negacionistas e medievais.

Algumas crises esperando desfechos: capitalismo financeiro/ empregabilidade/ desigualdades/ democracia, populismo e autoritarismo/ globalismo, multilateralismo e nacionalismo/ biosfera/ espaço urbano e arquitetura/ educação/ cooperação, solidariedade, alteridade, valores …

Essa pauta se desdobra. A crise do capitalismo, por exemplo, pode se dar sobre suas carências e incongruências: liberalismo x papel do Estado; responsabilidade social corporativa, governança e transparência; unificação (padronização) global da tributação; desenvolvimento, além do crescimento econômico; inclusão (saúde, educação, equivalência de condições); decrescimento; acumulação predatória, distributismo, associativismo; etc.

Sobre empregabilidade, alguns pontos merecerão destaque: ‘tasks’ ao invés de ‘career’; ocupação ao invés de profissão; coordenação substituindo comando; projetos no lugar de rotinas; convencimento e confiança versus controles; maior integração, com menos silos; visão generalista, construtiva e criativa; lateralidade; capacidade de aprendizagem acima de experiência prévia; ‘marca’ pessoal; respeito, alteridade; o mundo como mercado; empoderamento; identidade de propósitos; cooperação e trabalho conjunto; participação no produto do trabalho …

“É necessário tomar decisões como um ato moral, ou seja, sem agredir ou afetar outras pessoas.” (Kant)

O Imperativo Categórico de Kant poderá ser o princípio preventivo contra as desigualdades, além do combate ao racismo e a desmitificação do conceito de meritocracia.

Sobre o estresse ambiental, tema bem amadurecido, cabe ressaltar que nosso papel como “senhores da natureza” (Descartes) está destruindo nossa morada. Não há isolamento na natureza; somos parte dessa rede da vida.

“Estamos atingindo um muro de complexidade , a partir do qual as sociedades desmoronam.” (David Christian)

Educação: discussão ampla e inadiável. Basta essa constatação: “Se dormíssemos 150 anos atrás e acordássemos agora, a única coisa que não teria mudado seria a sala de aula.” (Stephen Dubner)

Alguns Princípios, que fundamentam Valores, precisam ser solidificados. Entre esses, destaco a liberdade. Mas, uma liberdade engajada, solidária e intersubjetivamente vivida, nas palavras de Gabriel Marcel. Subsidiariamente, temos o bem comum, a dignidade, a verdade, o respeito e, ética social.

“Afinal, que é o homem dentro da natureza? Nada, em relação ao infinito; tudo, em relação ao nada; um ponto intermediário entre o tudo e o nada. Infinitamente incapaz de compreender os extremos, tanto o fim das coisas quanto o seu princípio permanecem ocultos num segredo impenetrável, e é-lhe igualmente impossível ver o nada de onde saiu e o infinito que o envolve.” (Pascal)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: