Tributação global – uma proposta

O americano Joseph Stiglitz, o francês Thomas Piketty, a indiana Jayati Ghosh e o colombiano José Antonio Ocampo propõem uma revolução global na tributação.

São cinco as medidas sugeridas:

i. aplicar uma taxa de imposto mais alta às grandes corporações e setores oligopolizados, com elevadas taxas de retorno;
ii. definir uma taxa mínima efetiva de imposto corporativo de 25% em todo o mundo para interromper as mudanças de base fiscal;
iii. introduzir impostos progressivos sobre serviços digitais fornecidos por empresas multinacionais do setor;
iv. exigir a publicação de relatórios por país para todas empresas que se beneficiam do apoio do estado;
v. publicar dados sobre riqueza offshore para permitir que todas as jurisdições adotem impostos progressivos efetivos sobre a riqueza de seus residentes e, poder monitorar as taxas efetivas de IR dos contribuintes com maior renda. Estima-se que 40% dos lucros no exterior sejam dirigidos a paraísos fiscais.

Esse conjunto de medidas fiscais visa incentivar a recuperação pós-pandemia, com efeitos redutores das desigualdades.

Eis o relatório: https://static1.squarespace.com/static/5a0c602bf43b5594845abb81/t/5ee79779c63e0b7d057437f8/1592235907012/ICRICT+Global+pandemic+and+international+taxation.pdf

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: